Tratamento biológico de efluentes industriais
O tratamento biológico, é uma das soluções mais econômicas para tratar efluentes biodegradáveis, a matéria orgânica contaminante é degradada e digerida por microrganismos (bactérias, protozoários e algas) presentes nos tanques de tratamento. Existem dois tipos de tratamento biológico, aeróbio e anaeróbio.
Tratamento biológico aeróbio
Para os microrganismos realizarem a degradação das substâncias orgânicas, o efluente biodegradável precisa estar em temperaturas específicas, ter os índices de pH, OD (oxigênio dissolvido) e DBO (Demanda Biológica de Oxigênio) controlados.

É necessária oxigenação constante para o sucesso desse processo, já que as bactérias que degradam a matéria orgânica precisam de oxigênio para respiração.

Tratamento biológico anaeróbio
Nesse processo as bactérias que realizam a degradação da carga orgânica não precisam de oxigênio para respiração. Conforme o tipo de efluente tratado, existe risco de emissão de odores.

Durante o processo, parte da matéria orgânica é convertida em gases, que contribuem para a poluição e possível mau cheiro.

A escolha da Okena

Por ser uma opção mais rápida e por não emitir gases poluentes a Okena escolhe utilizar o modelo de tratamento aeróbio. Mesmo tendo um custo operacional um pouco maior do que o modelo anaeróbio, nos permite entregar tratamento de qualidade com rapidez e segurança.

A estrutura de tratamento biológico da Okena tem capacidade de tratar 15 mil m³ por mês. São cerca de 15 milhões de litros sendo tratados e destinados com segurança mensalmente. 

Atividades indicadas
Todos os efluentes industriais coletados e tratados pela Okena, passam pela etapa do tratamento biológico antes da destinação final. Porém alguns efluentes podem ser direcionados diretamente para essa fase do processo de tratamento. Isso resulta num custo de tratamento mais baixo e processo mais simples.
Alimentício
Ração animal
Bebidas
Lavagem de recicláveis